O ESTUDO DOS INDICADORES NATURAIS NA FLORA DO CERRADO

Juliana Divina da Silva, Ari Simplício S., Elisangela Cardoso de Lima Borges

Abstract


O bioma cerrado forma um relevante conjunto de ecossistemas com cerca de 2.000.000 Km2 e sua vegetação detém um terço da biodiversidade brasileira, criando-se uma tradição de usos dos recursos vegetais em diferentes formas. Robert Boyle, em 1663
estudando os extratos naturais de plantas, verificou que estes, modificavam a cor das
soluções, caracterizando assim a sua acidez, porém somente no início do século XX, Wilstäter e Robinson relacionaram os extratos das antocianinas aos pigmentos das flores
em função da sua acidez ou alcalinidade do meio. Neste contexto, foi realizada uma avaliação entre os professores de Química, da rede pública do município de Inhumas, a fim
de se avaliar a aplicabilidade de plantas do cerrado como indicadores naturais.



DOI: https://doi.org/10.14571/cets.v1.n1.139-146



Licensed under :

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License.

----------------------------------------------------------------------

Indexing, Scientific Societies and Directories

Logo CAPES Logo periodicos.CAPES Logo Google Scholar

Logo GIF Logo Latindex Logo BASE Logo PKP

Logo DIADORIM Logo IBICT Logo SIS

Logo Gaudeamus Logo ROAD Logo DOAJ