Jacob Rodrigues Pereira: a Humanist and a Benefactor of Humanity

Authors

  • João Bartolomeu Rodrigues Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, Vila Real; Centro de Investigação Transdisciplinar «Cultura, Espaço e Memória», Porto. Portugal http://orcid.org/0000-0002-2738-1347
  • Levi Leonido Silva Universidade Católica Portuguesa, Centro de Investigação em Ciências e Tecnologia das Artes, Porto; Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, Vila Real, Portugal http://orcid.org/0000-0001-6603-034X
  • Elsa Gabriel Morgado Universidade Católica Portuguesa - Centro de Estudos Filosóficos e Humanísticos http://orcid.org/0000-0002-3653-7876

DOI:

https://doi.org/10.14571/brajets.v14.n4.593-600

Abstract

In the present investigation, we intend to disclose the figure of Jacob Rodrigues Pereira, a Jew of Portuguese origin, whom as a child was forced to flee with his family to France in order to escape the close surveillance of the Inquisition. Benefactor of humanity, Jacob Rodrigues Pereira left the society, particularly the deaf-mute, the instrument that removed them from the exclusion of human coexistence: it was the inventor of the manual alphabet that allowed the communication of these excluded with the rest of society. We took as a starting point for this research a long article by Pinheiro Chagas, published in 1868, in O Panorama, along four issues. The contrast between the reputation that this benefactor enjoys in France, named after one of the main avenues in Paris, clashes with the paradox that in Portugal he is as illustrious as it is unknown.

Author Biographies

João Bartolomeu Rodrigues, Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, Vila Real; Centro de Investigação Transdisciplinar «Cultura, Espaço e Memória», Porto. Portugal

Professor Auxiliar da Escola de Ciências Humanas e Sociais, na UTAD (Universidade de Trás-os-ontes e Alto Douro). Nesta instituição foi embro do Conselho Pedagógico, membro da Assembleia e membro do Senado. É atualmente membro do Conselho científico da Escola de Ciências Humanas e Sociais. A principal área de investigação centra-se no âmbito da Educação e Cultura, pese embora os seus interesses se repartam por múltiplos campos, em torno das questões que vão desde a História e Cultura Portuguesa até à Filosofia da Educação. É Investigador do Centro de Investigação Transdisciplinar de Letras, do UTAD e Sócio fundador da Sociedade de Filosofia da Educação de Língua Portuguesa. É Autor de uma extensa bibliografia, onde o seu nome figura como autor e coautor de alguns livros e múltiplos artigos publicados em revistas nacionais e internacionais. Faz parte da direção de vários cursos da UTAD, onde se destaca o Curso de doutoramento em Ciências da Educação. Orientou várias dissertações de metrado Mestrado e Doutoramento e acompanha de perto um pós-doutoramento, no âmbito da supervisão pedagógica. Tem participado na organização de eventos internacionais, bem como Congressos, no âmbito da Educação e da Cultura.

Levi Leonido Silva, Universidade Católica Portuguesa, Centro de Investigação em Ciências e Tecnologia das Artes, Porto; Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, Vila Real, Portugal

Professor Auxiliar da Escola das Ciências Humanas e Sociais da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro. É Mestre e Doutor em Educação pela Universidade de Salamanca. Desenvolveu estudos de Pós-doutoramento na Universidade de Coimbra (2009-11) e na Universidade de Santiago de Compostela (2007). Membro do CITAR (Centro de Investigação em Ciência e Tecnologias da Artes da Universidade Católica Portuguesa. Diretor da Revista Europeia de Estudos Artísticos (European Review of Artistic Studies). Tem desenvolvido uma regular atividade investigativa no domínio da Artes e Educação com especial enfoque na criação / direção artística e na orientação de trabalhos de investigação avançada (mestrado, doutoramento e pós-doutoramento).

Elsa Gabriel Morgado, Universidade Católica Portuguesa - Centro de Estudos Filosóficos e Humanísticos

Investigadora Auxiliar Convidada do Centro de Estudos Filosóficos e Humanísticos da Universidade Católica – Braga; Investigadora de pós-Doutoramento na Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro. É Doutora em Ciências da Educação pela Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro; Mestre em Biologia e Geologia (para o ensino); Especializada em Educação Especial (domínio Cognitivo e Motor) e Licenciada em Biologia e Geologia (ensino de). Tem desenvolvido uma regular atividade e investigativa no domínio das Ciências da Educação; Educação Especial; upervisãoPedagógica e Estágio de Inserção Profissional.

References

Araújo, F. F. A. (1844, Janeiro 6). Estudos Moraes e Politicos D’um Velho Ministro D’Estado. O Panorama – Jornal Literario e Instructivo,106, pp.2-3.

Brito, A. F. (1997). Gazeta Literária do Porto. In H. C. Buescu (Coord.), Dicionário do Romantismo literário Português. Lisboa: Caminho.

Carvalho, R. (2001). História do Ensino em Portugal. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian.

Chagas, P. (1867, 15). O abbade de L'Èpée. O Panorama - Semanário de Litteratura e Instrucção, 15, p. 115-117.

Chagas, P. (1867, 17). O abbade de L'Èpée. O Panorama - Semanário de Litteratura e Instrucção, 17, p.106-108.

Chagas, P. (1867, 8). O abbade de L'Èpée. O Panorama - Semanário de Litteratura e Instrucção, 8, 60-61.

Deusdado, F. (1995). Educadores Portugueses. Seguido de Esboço Histórico da Filosofia em Portugal no século XIX. Porto: Lello & Irmão.

Ferreira, S. P. (1843, 57). Philologia. O Panorama - Semanário de Litteratura e Instrucção,57, pp.27-28.

Fonte, B. (2001). Dicionário dos mais ilustres trasmontanos e alto durienses. Guimarães: Editora Berço da Cidade.

Herculano, A. (1839, Fevereiro 16). O abade de L'Èpée. Jornal Literário e Instrutivo “O Panorama”, 16.

Mello, M. C. (1971). O Panorama História de um Jornal. Lisboa: UL.

Os RR (1842, Janeiro 1). Aos leitores. O Panorama – Jornal Litterário e Instructivo, 1, Vol.VI, pp.1-2.

Pan (1841, Agosto 21). Do objecto e utilidade dos Jornaes Populares. O Panorama - Semanário de Litteratura e Instrucção,225, Vol. V, pp.270-272.

Pan (1842). O Panorama - Semanário de Litteratura e Instrucção, 1, Vol VI, pp 1-2

Pan (1846, Setembro 5). Introducção. O Panorama - Semanário de Litteratura e Instrucção,1, Vol.I, pp.1-2.

Ribeiro, J. S. (1879). História dos Estabelecimentos Scientificos, Literários e Artísticos. (Tomo VIII). Lisboa: Tipografia da Academia Real das Ciências.

Rodrigues, J. B. (2008). A Educação na revista “O Panorama”. (Doutoramento em Educação). Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, Vil Real, Portugal.

Salgueiro, E. E. G. (2010). Jocob Rodrigues Pereira – Homem de Bem, Judeu Português do séc. XVIII, Primeiro Reeducador de crianças surdas e mudas em França. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian.

Saraiva, A. J. (1949). Herculano e o liberalismo em Portugal. Os problemas morais e culturais da instrução do regime. 1834-1850. Lisboa: s/ed.

Séguin, E. (1847). Jacob Rodrigues Pereira. Premier Instituteur de sour-muets em France (1744/1780). Notice sur sa vie e ses travaux; et Analyse raisonnée sur sa méthode, précédée de L’eloge de cette methode par Buffon. Paris: J.B.Ballére, librarie de l’Academie Royale de Médicine.

Published

2021-12-31

Issue

Section

Article