Interlinking Concepts about Health in the Teaching of Cell Biology

Authors

Abstract

According to the National Curricular Common Base, teaching about “cells” in elementary school II mainly addresses cell types and cytoplasmic organelles. Most of the time, these structures are presented theoretically, using textbooks, but without contextualizing how these microscopic structures are closely associated with our daily lives. The present work aims to find out what conceptions the 8th and 9th grade students bring about basic concepts of cell biology, such as those related to the history of science, cell differentiation, microorganisms, cell multiplication and healing. These concepts are the ones that we consider important to understand the organization and functioning of the human body and, therefore, fundamental for an effective scientific literacy. The research was carried out with 114 students, from 8th and 9th grade classes, from two public schools. A “three-layer questionnaire” was applied, where the first layer is a multiple-school question, with three alternatives, one being correct and two wrong. In the second layer, the student must choose the option that best completes (explains/justifies) the alternative chosen in the first part, and contains three alternatives, one right and two wrong. The third part is the level of confidence when answering the questions above, whether the respondent is sure of his answer in the first and second layers or not. It is noticed that students understand that animals and plants are madeup of cells, and these make up tissues and organs. The students showed little knowledge about the history of science, not identifying who visualized the first cells, nor can they connect that microorganisms have benefits, emphasizing only the harmful aspect for the human body. Finally, when presenting the cell types to the students, they had difficulties in identifying eukaryotic and prokaryotic cells. When questioned about the relationship between the human body and microorganisms, the healing process and cell multiplication, and the inflammatory process, a decrease in their correct answers is perceived, as these issues involved contextualization and the need to interconnect two or more concepts. to answer. The guiding documents bring theoretical contents that are not contextualized with the students' daily facts.

Author Biographies

Angela Michelotti, Universidade Federal de Santa Maria

Graduada em Ciências Biológicas (licenciatura) pela Universidade Luterana do Brasil (2012), especialização em Educação Ambiental pela Universidade Federal de Santa Maria (2013), mestrado em Educação em Ciências: Química da Vida e Saúde pela Universidade Federal de Santa Maria (2018), doutoranda em Educação em Ciências: Química da Vida e Saúde pela Universidade Federal de Santa Maria. Professora da Rede Municipal de Ensino de Santa Maria/RS.

Elgion Lucio da Silva Loreto, Universidade Federal de Santa Maria, UFSM

Graduado em Ciências Biológicas (licenciatura) pela Universidade Federal de Santa Maria (1982), mestrado em Genética pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1986) e doutorado em Genética e Biologia Molecular pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1997). Professor associado da Universidade Federal de Santa Maria. Docente do PPG em Genética e Biologia Molecular da Universidade Federal do Rio Grande do Sul e PPG em Educação em Ciências UFRGS; UFSM; Unipampa.

References

AUSUBEL, D. P. Aquisição e Retenção de Conhecimentos: Uma Perspectiva Cognitiva. 1ª ed. New York, E.U.A. 2003.

ANTUNES, C. H., PILEGGI, M., PAZDA, A. K. POR QUE A VISÃO CIENTÍFICA DA MICROBIOLOGIA NÃO TEM O MESMO FOCO NA PERCEPÇÃO DA MICROBIOLOGIA NO ENSINO MÉDIO? III Simpósio Nacional de Ensino de Ciências e Tecnologia – SINECT. Ponta Grossa – PR, 2012. Disponível em: http://www.sinect.com.br/anais2012/html/artigos/ensino%20bio/4.pdf. Acesso em: Acesso em: 19 de set. 2020.

BACKHOFF, E.; LARRAZOLO, N.; Rosas, M. O nível de dificuldade e poder de discriminação do Exame de Conhecimentos e Habilidades Básicas (EXHCOBA). Revista Electrónica de Investigación Educativa, v. 2. n. 1. 2000 . Disponível em: http://redie.uabc.mx/vol2no1/contents-backhoff.html. Acesso em 20 set. 2020.

BARBOSA, F.G; OLIVEIRA, N.C. Estratégias para o Ensino de Microbiologia: uma Experiência com Alunos do Ensino Fundamental em uma Escola de Anápolis-GO. UNOPAR Cient., Ciênc. Human. Educ., Londrina, v. 16, n. 1, p. 5-13, Jan. 2015. Disponível em: https://revista.pgsskroton.com/index.php/ensino/article/view/326. Acesso em: 24 nov. 2020.

BRASIL. Base Nacional Comum Curricular (BNCC). Educação é a Base. Brasília, DF: MEC/CONSED/UNDIME, p. 472. 2017. Disponível em: < http://basenacionalcomum.mec.gov.br/wpcontent/uploads/2018/12/BNCC_19dez2018_site.pd

BUSKE, R. O legado da educação básica para a alfabetização genética dos cidadãos. Tese (doutorado) – Universidade Federal de Santa Maria, Centro de Ciências Naturais e Exatas, Programa de Pós-Graduação em Educação em Ciências: Química da Vida e Saúde, RS. p. 145. 2019.

CARLAN, F. de A. et al. Explorando diferentes recursos didáticos no Ensino Fundamental: uma proposta para o ensino de célula. Acta Scientiae, Canoas, v.15, n. 2, p. 323-338, mai./ago. 2013.

CARLAN, F A. et al. Teaching Cell Biology in Primary Schools. Education Research International, p.1-5, 2014. Disponível em: https://www.hindawi.com/journals/edri/2014/272475/ref/. Acesso em: 29 mai. 2020.

CHASSOT, A. alfabetização científica: questões e desafios para a educação. Ijuí: ed Unijuí. 8ed. p. 360. 2018.

FERREIRA E. D; MOREIRA F. K. METODOLOGIAS ATIVAS DE APRENDIZAGEM: RELATOS DE EXPERIÊNCIAS NO USO DO PEER INSTRUCTION. In: XVII COLOQUIO INTERNACIONAL DE GESTÃO UNIVERSITARIA. Argentina ANAIS [...]. Mar del Plata- Argentina, p. 1-13. 2017. Disponível em: https://repositorio.ufsc.br/bitstream/handle/123456789/181135/102_00146.pdf?sequence=1&isAllowed=y. Acesso em 13 fev. 2021.

HECK, C. M.; HERMEL, E. E. S. A célula em imagens: uma análise dos livros didáticos de Ciências do Ensino Fundamental. In: ENCONTRO REGIONAL DE ENSINO DE BIOLOGIA, 6, 2013, Santo Ângelo-RS. Anais[...] Santo Ângelo: FuRI. 2013. Disponível em: http://santoangelo.uri.br/erebiosul2013/ anais/wp-content/uploads/2013/07/comunicacao/13384_188_Claudia_Maiara_Heck.pdf. Acesso em: 10 maio 2020.

KARAS, M. B; HERMEL M.B; GÜLLICH, R. I. C. Modalidades didáticas: o ensino de virologia na educação. REnBio - Revista de Ensino de Biologia. v. 11, n. 1, p. 73-87, 2018. Disponível em: http://sbenbio.journals.com.br/index.php/sbenbio/article/view/69/21. Acesso em: 14 fev. 2021.

KRASILCHIK, M. Prática de Ensino de Biologia. São Paulo: USP, p.195. 1986.

LANDIS J., R.; KOCH G. G. The Measurement of Observer Agreement for Categorical Data. Journal of Biometrics, v.33 p. 159-174, 1977.

LIMA, J. F. de. et al. Aulas práticas para o ensino de Biologia: contribuições e limitações no Ensino Médio. REnBio, Revista de Ensino de Biologia da SBEnBio, v. 11, n. 1, p. 36-54, 2018. Disponível em: http://sbenbio.journals.com.br/index.php/sbenbio/article/view/107/24. Acesso em: 19 de out. 2020.

MICHELOTTI A.; LORETO E. Utilização de modelos didáticos tateáveis como metodologia para o ensino de biologia celular em turmas inclusivas com deficientes visuais. Revista Contexto & Educação, v.34, n. 109, p. 150-169, 2019. Disponível em: https://doi.org/10.21527/2179-1309.2019.109.150-169. Acesso em: 19 de out. 2020.

PASQUALI, L. Psicometria: Teoria dos Testes na Psicologia e na Educação. Petrópolis: Vozes, 2003.

RABELO, M. Avaliação educacional: fundamentos, metodologia e aplicações no contexto brasileiro. Rio de Janeiro: SBM, 2013.

SEPEL, L. M. N. et al. Construindo um microscópio II. Bem simples e mais barato. Genética na Escola, v.06, p. 01-05, 2011.

SILVA, Jean de Sousa. Abordagem do tema vírus em uma escola pública de ensino médio em Fortaleza. 2019. 53 f. Trabalho de conclusão de curso (Graduação em Ciências Biológicas) – Centro de Ciências, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2019.

SUWONO, H. et al. Teste de diagnóstico de biologia celular (teste CBD) retrata concepções errôneas de professor de biologia celular célula. Journal of Biological Education. 2019. Disponível em: https://www.tandfonline.com/doi/abs/10.1080/00219266.2019.1643765?journalCode=rjbe20. Acesso em: 20 de out. 2020.

VAZ, J. M. C. et al. Material Didático para Ensino de Biologia: Possibilidades de Inclusão. Revista Brasileira de Pesquisa em Educação em Ciências, v. 12, n. 3, p. 81-104, 10 abr. 2013. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/rbpec/article/view/4243. Acesso em: 20 de out. 2020.

VINHOLI JÚNIOR, A. J; PRINCIVAL, G. C. Modelos didáticos e mapas conceituais: biologia celular e as interfaces com a informática em cursos técnicos do IFMS. HOLOS, v. 2 n. 30, p. 110-122, 2014.

WOMMER, F. G. B. et al. Retracing and rewriting Hooke’s book for teaching history of science. Journal of Biological Education, v. 52, n. 2, p. 1-11, 2017.

Published

2022-03-20

Issue

Section

Article