SCIENCES/CHEMISTRY CLASSES IN SECONDARY EDUCATION: (RE)THINKING YOUR PURPOSE

Rosa Maria Segalla Silva, Paulo Vitor Teodoro de Souza, Nicéa Quintino Amauro, Paulo Alexandre de Castro

Abstract


This study discusses the role of science/chemistry class in secondary education. For the purpose of data collection, we carried out semi structured interviews with chemistry teachers from state public schools in Uberlandia, MG, and, in addition, we observed the classes of one of the teacher participants. Based on analysis of the data, it was possible to perceive that the pedagogical chemistry teacher practice is directed to preparation of the student to achieve success in educational/job selection examinations, in contrast with a practice that aims at education of the student for effective exercise of his/her role as a citizen in society. Thus, we compare the data obtained with the proposals of researchers in education and we realize that secondary education, the way it is being presented to students of basic education, is not an end in itself, but performs a propaedeutic function.

References


BORDENAVE, J. E. D. A opção pedagógica pode ter consequências individuais e sociais importantes. Revista de Educação AEC, n. 54, p. 41-45, 1984

BRAGANÇA JÚNIOR, A. O Estado e as políticas públicas Educionais do Governo Aécio Neves (2003-2010): uma análise a partir da reforma do Ensino Médio mineiro. 2011. 195 f. Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal de Uberlândia, Minas Gerais, 2011.

BRASIL. Lei n.º 9.394, de 20 de dezembro de 1996 – Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional.

BRASIL. Ministério da Educação. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Disponível em: < http://portal.inep.gov.br/web/censo-da-educacao-superior/evolucao-1980-a-2013>. Acesso em 14 de set. 2013.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Básica. Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão. Conselho Nacional da Educação. Diretrizes Curriculares Nacionais Gerais da Educação Básica/ Ministério da Educação. Secretária de Educação Básica. Diretoria de Currículos e Educação Integral. Brasília, DF: MEC, SEB, DICEI, 2013.

COSTA, G. L. M. O ensino médio do Brasil: desafios à matrícula e ao trabalho docente. Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos. Brasília, v. 94, n. 236, p. 185-210, jan./abr. 2013.

FREIRE, P. Pedagogia do oprimido. 17. ed. Rio de Janeiro, Paz e Terra. 1987.

LIBâNEO, J. C. Tendências pedagógicas na prática escolar. Revista da Ande, n. 6, p. 11-19, 1982.

MANSINI, E. F. S. Enfoque fenomenológico de pesquisa em educação. In: FAZENDA, I. C. A. (Org.). Metodologia de pesquisa educacional. 12. ed. São Paulo: Cortez, p. 59-67, 2010. p.

MINAS GERAIS. Secretaria de Estado de Educação. Química: proposta curricular – Currículo Básico Comum (CBC). Educação Básica. Belo Horizonte, 2010.

MIZUKAMI, M. G. N. Ensino: as abordagens do processo. São Paulo: EPU, 1986.

MOEHLECKE, S. O ensino médio e as novas diretrizes curriculares nacionais: entre recorrências e novas inquietações. Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro, v. 17, n. 49, p. 39-58, jan./abr. 2012.

MOREIRA, D. A. O método fenomenológico na pesquisa. São Paulo: Pioneira Thomson, 2002.

SANTOS, R. V. Abordagens do processo de ensino e aprendizagem. Revista Integração, Diamantina, Ano XI, n. 40, p. 19-31, jan./fev./maio. 2005.

SANTOS, W. L. P.; SCHNETZLER, R. P. Educação em Química: Compromisso com a cidadania. 4. ed. Ijuí: Unijuí, 2010, 160 p.

SAVIANI, D. Escola e democracia. São Paulo: Cortez, 1984.




DOI: https://doi.org/10.14571/cets.v10.n3.186-197



Licensed under :

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License.

----------------------------------------------------------------------

Indexing, Scientific Societies and Directories

Logo CAPES Logo periodicos.CAPES Logo Google Scholar

Logo GIF Logo Latindex Logo BASE Logo PKP

Logo DIADORIM Logo IBICT Logo SIS

Logo Gaudeamus Logo ROAD Logo DOAJ