ACTIVE METHODOLOGIES: PROBLEM-BASED LEARNING, PROBLEM-POSING AND CASE METHOD

Joao Mattar, Andréa Pisan Soares Aguiar

Abstract


This paper discusses three types of active teaching and learning methodologies: problem-based learning, problem-posing, and case method. It is a comparison between their theoretical foundations and their practices, based on a literature review. The goal is to differentiate these types of active methodologies so that educators can plan, implement and properly evaluate their uses. The results of the literature review and the comparison show, despite several similarities, important differences between these three types of active methodologies, such as: its origins and theoretical references, the construction of problems or cases, the driving and the place where the studies take place, the elaboration of hypotheses and the application of the results, among others. As future work, it is suggested that such comparisons be extended to other types of active methodologies, such as project-based learning, which is sometimes confused with the ones here studied.

References


BENDER, W. N. Aprendizagem baseada em projetos: educação diferenciada para o século XXI. Trad. Fernando de Siqueira Rodrigues. Porto Alegre: Penso, 2014.

BERBEL, N. A. N. A problematização e a aprendizagem baseada em problemas: diferentes termos ou diferentes caminhos? Interface — Comunicação, Saúde, Educação, v. 2, n. 2, 1998. Disponível em: . Acesso em: 07 maio 2017.

BOROCHOVICIUS, E.; TORTELLA, J. C. B. Aprendizagem baseada em problemas: um método de ensino-aprendizagem e suas práticas educativas. Ensaio: aval. pol. públ. Educ., Rio de Janeiro, v. 22, n. 83, p. 263–294, abr./jun. 2014. Disponível em: . Acesso em: 07 maio 2017.

BUCK INSTITUTE FOR EDUCATION. Aprendizagem baseada em projetos: guia para professores de ensino fundamental e médio. Trad. Daniel Bueno. 2. ed. Porto Alegre: Artmed, 2008.

COLL, C.; MAURI, T.; ONRUBIO, J. Os ambientes virtuais de aprendizagem baseados na análise de casos e na resolução de problemas. In: COLL, C.; MONEREO, C. (Org.). Psicologia da educação virtual: aprender e ensinar com as tecnologias da informação e da comunicação. Porto Alegre: Artmed, 2008.

CYRINO, E. G.; TORALLES-PEREIRA, M. L. Trabalhando com estratégias de ensino-aprendizado por descoberta na área de saúde: a problematização e a aprendizagem baseada em problemas. Cad. de Saúde Pública, Rio de Janeiro, v. 20, n. 3, p. 780–788, maio/jun. 2004.

FREIRE, P. Pedagogia do oprimido. 17. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1987.

GÓMEZ, Á. I. P. Educação na era digital: a escola educativa. Porto Alegre: Penso, 2015. E-book.

HUNG, W.; JONASSEN, D. H.; LIU, R. Problem-based learning. Handbook of research on educational communications and technology, v. 3, p. 485-506, 2008.

JONASSEN, David H. Handbook of research on educational communications and technology. Taylor & Francis, 2004.

IIZUKA, E. S. O método do caso de Harvard: reflexões sobre sua pertinência ao contexto brasileiro. In: ENCONTRO DA ANPAD, 32., Rio de Janeiro, 6–10 set. 2008. Disponível em: . Acesso em: 07 maio 2017.

MATTAR, J. Games em educação: como os nativos digitais aprendem. São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2010.

MENEZES, Maria Arlinda de Assis. Método do caso e estudo de caso: uma abordagem epistemológica. Revista Justiça e Educação, v. 1, n. 1, p. 2–11, jul./dez. 2012.

MONEREO, C.; POZO, J. I. O aluno em ambientes virtuais: condições, perfil e competências. In: COLL, C.; MONEREO, C. (Org.). Psicologia da educação virtual: aprender e ensinar com as tecnologias da informação e da comunicação. Porto Alegre: Artmed, 2008.

MORAN, J. Mudando a educação com metodologias ativas. In: SOUZA, C. A.; MORALES, O. E. T. (Org.). Convergências midiáticas, educação e cidadania: aproximações jovens. Ponta Grossa: UEPG/PROEX, 2015. v. II. Disponível em: . Acesso em: 07 maio 2017.

OTTONELLI, J.; VIERO, E. de F. F.; ROCHA, K. M. da. Estudo de caso: metodologia de ensino-aprendizagem na educação profissional. Boletim Técnico do Senac, v. 41, n. 3, set/dez. 2015. Disponível em: . Acesso em: 07 maio 2017.

PENAFORTE J. John Dewey e as raízes filosóficas da aprendizagem baseada em problemas. In: MAMEDE S. et al (Org.). Aprendizagem baseada em problemas: anatomia de uma nova abordagem educacional. Fortaleza: Escola de Saúde Pública: Hucitec: 2001.

PRENSKY, M. Digital natives, digital immigrants. On the Horizon, MCB University Press, v. 9, n. 5, oct. 2001. Disponível em: . Acesso em: 07 maio 2017.

PRENSKY, Marc. From digital natives to digital wisdom: hopeful essays for 21st century learning. Thousand Oaks, CA: Corwin, 2012a.

PRENSKY, Marc. Brain gain: technology and the quest for digital wisdom. Macmillan, 2012b.

STROBEL, Johannes; VAN BARNEVELD, Angela. When is PBL more effective? A meta-synthesis of meta-analyses comparing PBL to conventional classrooms. Interdisciplinary Journal of Problem-based Learning, v. 3, n. 1, p. 44–58, 2009.

WALSH, Allyn. The tutor in problem-based learning: a novice’s guide. Hamilton: McMaster University, 2005. Disponível em: . Acesso em: 07 maio 2017.

YIN, Robert K. Estudo de caso: planejamento e métodos. 5. ed. Porto Alegre: Bookman, 2015.




DOI: https://doi.org/10.14571/brajets.v11.n3.404-415



Licensed under :

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License.

----------------------------------------------------------------------

Indexing, Scientific Societies and Directories

Logo CAPES Logo periodicos.CAPES Logo Google Scholar

Logo GIF Logo Latindex Logo BASE Logo PKP

Logo DIADORIM Logo IBICT Logo SIS

Logo Gaudeamus Logo ROAD Logo DOAJ