ANALYSIS OF STS'S EXISTENCE AND CONCEPT IN A CHEMISTRY TEACHING BOOK

Fabricio Gabriel Mota, Tatiana Comiotto, Fernanda Raulino, Patrícia Amynthas Santos, Lorena Silva de Andrade Dias

Abstract


This article presents, from the perspective of STS (Science, Technology and Society), one of the didactic resources most used by teachers: the textbook. The objective was to identify the conceptions present, regarding STS, in the textbooks of Chemistry for High School, belonging to the National Program of Didactic Book of the Ministry of Education. For that, a spreadsheet was created establishing criteria to be evaluated and a guide of definitions to increase the degree of impartiality of the analysis. Thus, this research opted for the collection adopted by the Federal Institute Catarinense (FIC), entitled "Chemistry", by the authors Mortimer and Machado, since the researchers worked at this institution and adopted this teaching material. After evaluation, through the proposed instrument, it was observed that the collection presents some shortcomings in its organization and contextualization - often exemplifying instead of contextualizing -, proposing closed activities and not relating them to everyday life. Therefore, it is identified that the work is relevant to its approach, but presents space for improvements regarding the items mentioned.

References


AMARAL, Edenia Maria Ribeiro do; FIRME, Ruth do Nascimento. Concepções de professores de química sobre ciência, tecnologia, sociedade e suas inter-relações: um estudo preliminar para o desenvolvimento de abordagens CTS em sala de aula. Revista Ciência e Educação, n. 14, Bauru, 2008. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-73132008000200005. Acesso em: 27 fev. 2019.

AULER, D.; DELIZOICOV, D. Alfabetização científico- tecnológica para quê? Ensaio: pesquisa em educação em ciências, v. 3, n. 1, p. 105-115, 2001. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/epec/v3n2/1983-2117-epec-3-02-00122.pdf. Acesso em: 27 fev. 2019

BACHELARD, G. A formação espírito científico. Rio de Janeiro: Contraponto, 2005.

BACHELARD G. A filosofia do não: filosofia do novo espírito científico. Lisboa: editorial Presença, 1991

BAKER, M. J. Administração de marketing. Rio de Janeiro: Elsevier, 2005.

BRASIL, Ministério da Educação – MEC, Secretaria de Educação Média e Tecnológica – Semtec. Parâmetros Curriculares Nacionais para o Ensino Médio. Brasília: MEC/Semtec, 1999.

BRASIL. Parâmetros Curriculares Nacionais: Ensino Médio. 2000. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/blegais.pdf. Acesso em:01 abr. 2015.

BRASIL. Orientações curriculares para o ensino médio. Vol. 1. 2006. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/book_volume_01_internet.pdf . Acesso em: 01 abr. 2015.

DELIZOICOV, D; ANGOTTI, J. A.; PERNAMBUCO, M. M. Ensino de Ciências: fundamentos e métodos. 1ª Ed. São Paulo: Cortez, 2018.

FARIAS, Maria Alice de Oliveira. Como usar o jornal na sala de aula. 8. Ed. São Paulo: Contexto, 2003.

GÓMEZ, R. J. Progreso, determinismo y pesimismo tecnológico. Redes. Buenos Aires: v. 4, n. 10, p.59-94, 1997.

LINDEMAN, Richard H. Medidas educacionais. 5 ed. Porto Alegre: Globo, 1983.

MIZUKAMI, M.G.N. Ensino: as abordagens do processo. 1ª Ed. São Paulo: EPU, 2001.

MATTHEWS M.R. História, filosofia e ensino de Ciências: a tendência atual de reaproximação. Caderno Catarinense de Ensino de Física. Curitiba, v.12, n.3, p.164-172, dez. 1995.

MENESTRINA, T. C concepção de ciência, tecnologia e sociedade na formação de engenheiros: um estudo de caso das Engenharias da UDESC Joinville. Tese de Doutorado. Universidade Federal de Santa Catarina. Florianópolis, 2008.

MOREIRA, M. A; MASINI, E.F.S. Aprendizagem Significativa: A Teoria de David Ausubel. 2ª Ed. São Paulo: Centauro, 2011.

MORTIMER, Eduardo Fleury; MACHADO, Andréa Horta. Química. 2ª ed. São Paulo: Editora Scipione, 2013.

PACEY, A. La Cultura de la Tecnología. México: Fondo de Cultura Económica, 1999.

SANTOS, S.M.O, Critérios para avaliação de livros didáticos de química para o ensino médio. Dissertação de mestrado.Brasília, 2006.

SANTOS, W.L.P. Contextualização no Ensino de Ciências por meio de temas CTS em uma perspectiva Crítica. Ciência & Ensino, v. 1, n. especial, 2007

SANTOS, W. L. P. dos; SCHNETZLER, R. P. Educação em química: compromisso com a cidadania. Ijuí: Unijuí, 4ª ed. 2014.

STADLER, J.P. et al. Análise de Obstáculos Epistemológicos em Livros Didáticos de Química do Ensino Médio do PNLD 2012. Universidade Tecnológica do Paraná, 2012. Disponível em: http://www2.ifrn.edu.br/ojs/index.php/HOLOS/article/viewFile/863/545. Acesso em: 19 mar. 2018.

THUILLIER, P. O Contexto Cultural da Ciência. Ciência Hoje. Rio de Janeiro, v.9, n.50,1989. p.18-23.

VÍCTORA, C.G. et al. Pesquisa qualitativa em saúde: uma introdução ao tema. Porto Alegre: Tomo Editorial, 2000.

YIN, Robert K. Case Study Research: Design and Methods. Sage Publications Inc., USA, 1989.




DOI: https://doi.org/10.14571/brajets.v13.n2.190-200

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Licensed under :

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License.

----------------------------------------------------------------------

Indexing, Scientific Societies and Directories

Logo CAPES Logo periodicos.CAPES Logo Google Scholar

Logo GIF Logo Latindex Logo BASE Logo PKP

Logo DIADORIM Logo IBICT Logo SIS

Logo Gaudeamus Logo ROAD Logo DOAJ