Contributions of the focus science technology and society in a teaching project: a way for sustainable consumption

Darling Katiuscia de Goes Borges, Sidilene Aquino de Farias, Katiuscia dos Santos de Souza

Abstract


In the Education context, the focus of Science, Technology and Society (STS) allows researchers with social, political and environmental nature themes, among others, which involve the active participation in the human being in face of society problems, in the sense of reflect, criticize and act. Therefore, the aim of this work was to develop conceptual and atheist learning based on the urban garbage theme in an intervention project with activities involving sustainability, reuse, consumerism and responsibilities. The research had a qualitative nature based on action research principles, developed by the pedagogy of projects, with the participation of thirteen (13) high school first year students from a public institution located in the city of Manaus-AM, the students were all volunteers. Data collection occurred through questionnaires, textual production, discussions and oral exposure and then they were qualitatively analyzed in an exploratory way. The results revealed that the students presented signs of conceptual understanding of the theme related terms, such as: garbage, solid waste, recycling and reuse, then sought to draw associations with chemical concepts and to propose environmental issues solutions using sustainability and social responsibilities. The students showed sensitivity regarding the theme and were willing to change their attitudes towards the problem.

References


Aikenhead, G. S. (2003). STS Education: A Rose by Any Other Name. In: Cross, R. A Vision for Science Education: Responding to the Work of Peter J. Fensham, pp. 59-75, New York: Routledge.

Alexandrino, S. A., Riondet-Costa, D. R. T., & Mello, A. S. (2017). Reflexões sobre a participação das universidades nas políticas públicas científicas e tecnológicas de resíduos sólidos urbanos. Br. J. Ed. Tec. Soc., 10(4), 297-306.

Angotti, J. A. (1991). Fragmentos e totalidades no conhecimento científico e no ensino de Ciências. Tese (Doutorado em Educação) - Faculdade de Educação, Universidade de São Paulo, São Paulo, Brasil.

Auler, D. (2007). Enfoque Ciência-Tecnologia-sociedade: Pressupostos para o Contexto Brasileiro. Ciência & Ensino, 1, número especial, 1-20.

Bazzo, W. A. et al [eds.]. (2003). Introdução aos Estudos CTS (Ciência, tecnologia e sociedade). Madrid:OEI.

Bogdan, R. C., & Biklen, S. K. (1994). Investigação qualitativa em educação: uma introdução à teoria e aos métodos.: Portugal: Porto Editora.

Borba, M. P., & Otero, P. (coordenação). (2009). Consumo Sustentável: Coleção Consumo Sustentável e Ação. São Paulo: Imprensa Oficial do Estado de São Paulo.

Borges, D. K. G., Farias, S. A., & Souza, K. S. (2020). Criticidade e Responsabilidade Socioambiental a partir da Temática Lixo Urbano. REnCima. 11(3), 159-175.

Bortolai, M. M. S, & Rezende, D. B. (2011). A Ressignificação do Conceito de Transformação por Educandos do Ensino Médio. Investigações em Ensino de Ciências, 16(3), 425-441.

Brasil, Lei Federal nº 12.305 de 2 de agosto de 2010. Institui a Política Nacional de Resíduos Sólidos. Brasília, DF, 2010. Disponível em: . Acesso em 18/06/2020.

Buffolo, A. C. C. (2014). Agrotóxicos: Uma Proposta Socioambiental Reflexiva para Desenvolver Conhecimentos Químicos numa Perspectiva CTS. (Dissertação de Mestrado), Centro de Ciências Exatas, Universidade Estadual de Maringá, Paraná, Brasil.

Costa, K. B. M. & Rodrigues, M. A. (2014). A Educação Ambiental e o Lixo: Um Estudo de Caso realizado em uma Escola Pública de Teresina (PI). Revista Brasileira de Educação Ambiental, 9(2), 344-363.

Chiaro, S., & Aquino, K. A. S. (2017). Argumentação na sala de aula e seu potencial metacognitivo como caminho para um enfoque CTS no ensino de química: uma proposta analítica. Educação e Pesquisa (São Paulo), 43(2), 411-426.

Demajorovic, J. (1995). Da política tradicional de tratamento de lixo à política de gestão de resíduos sólidos. Revista de Administração de Empresas, 35(3), 88-93.

Fernandes, J. P., & Gouvêa, G. (2019). A perspectiva CTS e a formação docente na visão de professores da educação básica brasileira. Revista CTS, 41(14), 41-69.

Fild’s, K. A. P., Tizzo, D. F., & Silva, S. L. (2016). Construção e Mobilização de Saberes Docentes numa abordagem CTS. Revista Mundi Sociais e Humanidades. 1(1), 1-19.

Furtado, L. S., & Vasconcelos, S. M. (2019). Contribuições do enfoque ciência, tecnologia, sociedade em uma unidade de aprendizagem: um relato de experiência no ensino de genética. Br. J. Ed., Tech. Soc., 12(4), 382-397.

Gurgel, J. P. L., & Souza, K. S. (2019). A construção da criticidade a partir do enfoque Ciência, Tecnologia e Sociedade (CTS) por meio de discussão temática. Scientia Amazonia, 8(3), E1-E10.

Latini, R. M., Santos, M. B. P., Canesin, F. P., & Cotelo, P. F. S. M. (2013). A Abordagem Ciência-Tecnologia-Sociedade no Ensino de Química. Revista Práxis, 5(10), 11-19.

Magrin, C. P., Zanotto, C., & Fioresi, C. A. (2020). Educação Ambiental no ensino de Química: o lixo eletrônico como abordagem temática. Chemical Education in Poin of View. 4(1), 129-141.

Malheiros, B. T. (2011). Metodologia da Pesquisa em Educação. Rio de Janeiro, RJ: LTC.

Melo, C. C. F. (2012). A Reciclagem do Lixo Urbano como contribuição ao Ensino de Geografia.

Geosaberes, 3(5), 37-46.

Menezes, M. G., Barbosa, R. M. N., Jófili, Z. M. S., & Menezes, A. P. A. B. (2005). Lixo, Cidadania e Ensino: Entrelaçando Caminhos. Química Nova na Escola, 22, 38-41.

Mortimer, E. F., & Machado, A. H., (2014). Química. São Paulo: Ed. Scipione.

Niezer, T. M., Foggiatto, R. M. C., & Fabri, F. (2015). Enfoque Ciência-Tecnologia-Sociedade no ensino de soluções químicas: estudo sobre o tratamento da água. Revista Ibero-Americana de Educação. 68(1), 81-92.

Pinheiro, N. A. M., Silveira, R. M. C. F., & BAZZO, W. A. (2009). O contexto científico-tecnológico e social acerca de uma abordagem crítico-reflexiva: perspectiva e enfoque. Revista Iberoamericana de Educación, 49, 1-25.

Pozo, J. I., & Crespo, M. A. G. (2009). A aprendizagem e o ensino de ciências: do conhecimento cotidiano ao conhecimento científico. Porto Alegre: Artmed.

Rosa, M. I. F. P. S., & Schnetzler, R. P. (1998). Sobre a importância do conceito transformação química no processo de aquisição do conhecimento químico. Química Nova na Escola, 8, 31-35.

Santos, W. L. P.; Mol, G. S. (2013). Química Cidadã, São Paulo: Ed. AJS.

Santos, W. L. P., & Schnetzler, R. P. (2010). Educação em Química: Compromisso com a cidadania. Rio Grande do Sul: Unijuí.

Santos, W. L. P., MÓL, G. S., SILVA, R. R., CASTRO, E. N. F., SILVA, G. S., MATSUNAGA, R. T., SANTOS, S. M. O., & DIB, S. M. F. (2009). Química e sociedade: um projeto brasileiro para o ensino de química por meio de temas CTS. Educació Química, 3, 20-28.

Santos, W. L. P. (2007). Contextualização no Ensino de Ciências por meio de temas CTS em uma perspectiva crítica. Ciência & Ensino, 1, número especial, 1-12.

Schmitz, G. L., & Rocha, J. B. T. (2019). Evaluation of environmental attitudes of a sample of Brazilian undergraduate students. Research Society and Development, 8(12), 1-20.

Schmitz, G. L., & Rocha, J. B. T. (2018). Environmental Education Program as a Tool to Improve

Children's Environmental Attitudes and Knowledge. Education, 8(2), 15-20.

Silva, R. M. A., Amauro, N. Q., Souza, P. V. T., & CASTRO, P. A. (2017). As aulas de ciências/química no ensino médio: (re)pensando a sua finalidade. Br. J. Ed., Tech. Soc., 10:3, 186-197.

Stadler, R. C. L., & Menegazzo, R. C. S. (2013). Reduzir, Reutilizar ou Reciclar? O Importante é evitar o desperdício! XI Congresso Nacional de Educação – EDUCERE, Curitiba, Paraná, 30786-30797.

Tambosi, S. S. V., Mondini, V. E. D., Borges, G. R., & Hein, N. (2014). Consciência ambiental, hábitos de consumo sustentável e intenção de compra de produtos ecológicos de alunos de uma IES de Santa Catarina. Revista Eletrônica de Administração e Turismo, 5(3), 454-468.

Thiollent, M. (2011). Metodologia da Pesquisa-ação, São Paulo: Cortez.

Vasconcellos, E. S. (2008). Abordagem de questões socioambientais por meio de tema CTS: Análise de prática pedagógica no ensino médio de química e proposição de atividades. (Dissertação de mestrado). Universidade de Brasília, Distrito Federal. Brasil.

Vasconcelos, E. R., & Freitas, N. M. S. (2012). O Paradigma da Sustentabilidade e a Abordagem CTS: Mediações para o Ensino de Ciências. AMAZÔNIA - Revista de Educação em Ciências e Matemáticas, 9(17), 89-108.

Vaz, C. R., Fagundes, A. B., & Pinheiro, N. A. M. (2009). O Surgimento da Ciência, Tecnologia e Sociedade (CTS) na Educação: Uma Revisão. I Simpósio Nacional de Ensino de Ciência e Tecnologia. Universidade Tecnológica Federal do Paraná – UTFPR,. 98-116.

Vilhena, A. (coordenação). (2013). Guia da coleta seletiva do lixo. São Paulo: CEMPRE.

Zabala, A. (1998). A prática educativa: como ensinar, Porto Alegre: artmed.

Zanotto, R. L., Silveira, R. M. C. F., & Sauer, E. (2016). Ensino de conceitos químicos em um enfoque CTS a partir de saberes populares. Ciência & Educação (Bauru), 22 (3), 727-740.




DOI: https://doi.org/10.14571/brajets.v14.n2.285-298

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Licensed under :

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License.

----------------------------------------------------------------------

Indexing, Scientific Societies and Directories

Logo CAPES Logo periodicos.CAPES Logo Google Scholar

Logo GIF Logo Latindex Logo BASE Logo PKP

Logo DIADORIM Logo IBICT Logo SIS

Logo Gaudeamus Logo ROAD Logo DOAJ