Digital technologies in higher education at distance: mapping and use by the tutors at the Pedagogical University of Mozambique

Dionísio Luís Tumbo

Abstract


Today the human being assumes a nomadic position in a ubiquitous society. It inhabits at the same time hyperspaces, characterized by the fluidity of communication mediated by emerging technologies of fast connection to the wireless networks, which contribute to interaction between people from both town and the small and little known village, even in the condition of displacement and ubiquity. The communicational ecologies in fluid spaces in hypermobility are a relevant aspect for the pedagogical use of Digital Information and Communication Technologies (DICT) in Distance Education (DE) since pedagogical actors, although geographically dispersed, can interact with each other. This study focuses mainly on the mapping and description of the pedagogical use of DICTs by the specialized tutors of the courses taught at EaD at the Pedagogical University of Mozambique - Delegation of Niassa (UPNI). For the empirical research, a survey was consciously and voluntarily answered by 30 tutors, 13 of which were from the AMA-Administration and Management Education, 11 from the BE-Basic Education course and 6 from the ET-English Teaching course. Among the participants in the survey half (50%) have between 31 to 40 years old. The results indicate high levels of satisfaction in terms of overcoming digital primary division rates and digital divide characterized by the possession by the subjects of the main computing devices and telecommunications with Internet access, access whose frequency ranges from weekly to daily. Considerable digital literacy was also observed in the use of digital technologies connected to the web through the exploration of software and web services by the participants, indicators evaluated as relevant for the pedagogical use of DICT in courses offered in the modality of Distance Education and more correlated to the cyberculture's time.

References


Almeida, L. & Freire, T. (2008). Metodologia da Investigação em Psicologia e Educação. Braga: Psiquilíbrios.

Cardoso, G. (2006). Os Media na Sociedade em Rede. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian.

Coutinho, C.P. (2011). Metodologia de Investigação em Ciências Sociais e Humanas: teoria e prática. Portugal-Coimbra: Almedina.

Dos Santos, R. N. R., Coelho, O. M. M., & dos Santos, K. L. (2014). Utilização das ferramentas Google pelos alunos do Centro de Ciências Sociais Aplicadas da UFPB. Gestão & Aprendizagem, 3(1), 87-108.

Duggleby, J. (2002). Como ser um Tutor online. Lisboa: Monitor;

Gomes, M. J. (2004). Educação a distância. Braga: Universidade do Minho.

Lévy, J. A. Produção de audiovisual para EAD: comunicabilidade e finalidade pedagógica. In: ALMEIDA, F. A. S.; SILVA, A. M. (Org). Metodologia Aplicada à Educação a Distância. Porto-Portugal: Universidade do Porto; Goiás-Brasil: Universidade Estadual de Goiás, 2011. p. 85.

Lévy, P. (2000). Cibercultura. Lisboa: Instituto Piaget;

Maneira, S., & Gomes, M. J. (2017). A disseminação do TPACK em eventos científicos em Portugal. In X Conferência Internacional de Tecnologias de Informação e Comunicação na Educação-Challenges 2017 (pp. 1469-1487). Universidade do Minho. Centro de Competência TIC (CCTIC UM).

Moçambique. INCM (2016). Relatório de regulação das comunicações. Disponívelhttp://www.incm.gov.mz/documents/10157/675154/INCM%20Relactorio%20de%20Regulacao%2030.12.2016.c.pdf.

Moçambique. Universidade Pedagógica. (2015). Estrutura de Gestão da EaD na UP. Maputo: CEAD.

Monteiro, Moreira e Lencastre (2015).

Moreira, L. D. S. (2014). O Facebook e a formação contínua de educadores de infância e professores do 1º ciclo do ensino básico: da formação à integração das TIC (Doctoral dissertation). Portugal-Braga: Universidade do Minho. Disponível em

http://hdl.handle.net/1822/30240.

Oreste, P. (2010). Material didático impresso na Educação a Distância: Experiências e lições apre(e)ndidas. In Mill, D. & Pimentel, N. (org). Educação a Distância: desafios contemporâneos. São Carlos: EdUFSCar

Piementel, N.M. (2010). Educação a distancia. Rio de Janeiro: Fundação CECIERJ.

Santaella, L. (2008). A ecologia pluralista das mídias locativas. Revista FAMECOS: mídia, cultura e tecnologia, (37), pp. 20-24.

Santos, E. (2014). Pesquisa-formação na Cibercultura. Santo Tirso: Whitebooks;

Santos, Maddalena e Rossini (2016, p. 64)

Silva, B. D. & Conceição, S. C. (2013). Desafios do b-learning em tempos da cibercultura. In De Almeida, M.E.B., Dias, P., Silva, B.D. (Org). Cenários de inovação para a educação na sociedade digital. São Paulo: Edições Loyola.

Silva, B. D. & Souza, K. P. (2015). Coinvestigar a distância em tempos de cibercultura: relato de uma experiência sobre coempreender. Revista da FAEEBA-Educação e Contemporaneidade, vol. 24, nº 44, pp. 55-68.

Silva, B. D. (2011). Desafios à docência online na cibercultura. In: Leite, C., Pacheco, J. A., & Moreira, A. F. (orgs.). Políticas, Fundamentos e Práticas do Currículo. Porto: In: Porto: Porto Editora, pp. 206-218.

Silva, B. D., & Pereira, M. (2011). O papel da escola no combate à divisão digital. In XI Congresso Luso Afro Brasileiro de Ciências Sociais: diversidades e (des) igualdades. Universidade Federal da Bahia.

Valente, J. A., de Almeida, M. E. B., & Geraldini, A. F. S. (2017). Metodologias ativas: das concepções à s práticas em distintos níveis de ensino. Revista Diálogo Educacional, 17(52), 455-478.

Tumbo, D. L. & Silva, B.D. (2016). Uso das Tecnologias Digitais de Informação e Comunicação em Educação a Distância: entendendo as possibilidades e desafios dos tutores e alunos na Universidade Pedagógica de Moçambique. Universidade Pedagógica de Moçambique. CEAD. Revista Lyalosho.

Tumbo, D.L. & Silva, B. D. (2017). Acesso e uso das Tecnologias Digitais de Informação e Comunicação em Cursos a Distância na Universidade Pedagógica de Moçambique – Delegação de Niassa. In XIV Congresso Internacional Galego Português de Psicopedagogia 2017 (pp. 1469-1487). Universidade do Minho. Instituto de Educação.

Valente, J. A., de Almeida, M. E. B., & Geraldini, A. F. S. (2017). Metodologias ativas: das concepções à s práticas em distintos níveis de ensino. Revista Diálogo Educacional, 17(52), 455-478.

Xavier, R. F. A. D. A. (2016). Participação estudantil no Facebook: processos, modalidades e motivações. Universidade do Minho. Disponível em

https://repositorium.sdum.uminho.pt/handle/1822/41523.




DOI: https://doi.org/10.14571/brajets.v11.n4.613-623



Licensed under :

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License.

----------------------------------------------------------------------

Indexing, Scientific Societies and Directories

Logo CAPES Logo periodicos.CAPES Logo Google Scholar

Logo GIF Logo Latindex Logo BASE Logo PKP

Logo DIADORIM Logo IBICT Logo SIS

Logo Gaudeamus Logo ROAD Logo DOAJ